Corte de gastos não deve impactar Transposição


Apesar das más notícias na economia brasileira e dos anúncios de cortes em diversas áreas do governo, o recurso de R$ 516,7 milhões destinado para a retomada das obras de transposição do rio São Francisco está assegurado.
A garantia é do coordenador da Comissão Externa do projeto na Câmara dos Deputados, deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB). “Em relação ao orçamento, os recurso estão preservados. O recurso não entrou na lista de bloqueio”, disse o parlamentar.
Assinada a ordem de serviço para o reinício das obras, em 20 de junho, pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), a medida só foi possível após a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, cassar a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que, em abril, havia paralisado a licitação para as obras do Eixo Norte em razão de disputas judiciais entre as empresas que venceram a licitação.
Coordenador da bancada do Ceará na Câmara, o deputado Cabo Sabino (PR) não vê como possibilidade real o bloqueio desses recursos, já que a entrega da obra está em atraso. “Uma obra que se arrasta, já passou por impedimentos jurídicos, já deveria ter sido inaugurada em 2016. Qualquer corte de verbas vai levar isso (a entrega) para 2018 e vai não apenas impactar na obra em relação ao custo, mas relação ao resultado dessa obra para a população”, disse.
Os estados contemplados pelo Eixo Norte, principalmente Paraíba e Ceará, estão contando com essa obra para o combate à seca.
Redação O POVO Online
Tecnologia do Blogger.