ÁGUA VOLTA A PERCORRER CANAL E DEVE CHEGAR A BOQUEIRÃO NOS PRÓXIMOS TRÊS DIAS


Após reconstrução de parte do canal no Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, as águas voltam a percorrer, nesta quarta-feira (14), os canais do trecho em direção à cidade de Campina Grande. A expectativa do Ministério da Integração Nacional é de que o reservatório Epitácio Pessoa, em Boqueirão, receba uma vazão maior do ‘Velho Chico’ nos próximos três dias. A afirmação foi feita pelo secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério, Antônio de Pádua, aos membros do Comitê de Gestão de Recursos Hídricos (CGRH) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), durante reunião realizada na sede da Pasta, em Brasília.
“Trabalhamos em 24 horas por dia, desde a constatação da ocorrência do vazamento no último sábado (10). Já foram realizados os serviços necessários de drenagem, aterro e, agora, concluímos a concretagem do canal para que ainda nesta noite, o fluxo de água seja liberado”, detalhou o secretário. A expectativa é de que a vazão do São Francisco entregue pelo projeto, no município de Monteiro, seja regularizada nos próximos dois dias.
Agilidade
Na ocasião, Antônio de Pádua também explicou que nessa fase de pré-operação do Projeto São Francisco, quaisquer eventualidades que aconteçam no sistema são rapidamente solucionadas, porque as equipes técnicas do Ministério estão constantemente nos trechos de obra.
Também foi informado aos procuradores de Justiça que, no primeiro momento, o Ministério da Integração trabalhou para restabelecer a normalidade da pré-operação do sistema, garantido a segurança das comunidades que moram próximas aos canais, com a rápida contenção e reparo do vazamento registrado no sábado. O incidente não causou nenhuma vítima e a água do São Francisco seguiu por um riacho até chegar ao Rio Moxotó, em Pernambuco.
Análise
Paralelamente às essas ações, a Pasta também notificou as empresas responsáveis, tais como: projetistas, construtoras e supervisora – para que as causas que motivaram o rompimento sejam esclarecidas. Os profissionais dessas prestadoras de serviço já estão em campo analisando tecnicamente o acontecido.
Para o procurador-geral e presidente do Comitê, Bertrand Asfora, os esclarecimentos prestados pelo Ministério foram satisfatórios. “O nosso objetivo aqui é porque suspende, em tese, o fornecimento de água para o [reservatório] Boqueirão. Mas as explicações colocadas foram extremamente transparentes. Saímos daqui absolutamente satisfeitos e aliviados com a rápida recuperação do canal e o retorno do bombeamento para Campina Grande”, disse.
Durante o encontro, também foram esclarecidos outros assuntos sobre o funcionamento do Projeto São Francisco para as autoridades paraibanas, tais como: as adequações dos planos de segurança de barragem à nova resolução da Agência Nacional de Águas (ANA), emitida no final do mês de janeiro deste ano. Esses serviços estão em execução pela equipe do Ministério.
Acesso à água
O Eixo Leste do Projeto São Francisco tem garantido mais qualidade de vida a cerca de 700 mil habitantes da Região Metropolitana de Campina Grande, desde a chegada do `Velho Chico¿, em abril deste ano, ao reservatório Epitácio Pessoa, em Boqueirão (PB).
O Projeto São Francisco permitiu que os 18 municípios, que fazem parte da região metropolitana de Campina Grande, além de Monteiro, tivessem o regime de racionamento de água reduzido.
Naquela época, o açude registrava 2,9% da sua capacidade máxima. Hoje, o manancial está com 6,3%. Esse número equivale a 117% de aumento no volume de água.
Quando atingir 8,2%, já será possível acabar com o racionamento em Campina Grande – segunda maior cidade da Paraíba.
Tecnologia do Blogger.