GUGA LINS REVERENCIA O TRABALHADOR RURAL EM SEU DIA


O homem do campo é figura importante na história e na economia brasileira. Existem no país 15,7 milhões de trabalhadores rurais segundo o Instituto Brasileiro de Pesquisa (IBGE) de 2009. Homens e mulheres que retiram do campo a subsistência e renda. De proprietários de terras a trabalhadores formais e informais, o homem do campo, apesar da importância, enfrenta dificuldades que vão desde a falta de investimento público no ensino das áreas rurais à contaminação pelo uso de agrotóxicos nas lavouras.
"Hoje, dia, dia 25 de maio é celebrado o Dia do Trabalhador Rural, quero aproveitar esta oportunidade para externar aqui o meu respeito e admiração por todos eles, reconhecendo que são eles que movem nosso país, naquela máxima que diz: "Se o homem do campo não roça, a cidade não almoça; se o homem do campo não planta, a cidade não janta", portanto, quero deixar aqui a minha admiração e inestimável apreço por saber que em cada homem do campo temos nele a certeza que o país, apesar do pesares, anda firme em busca de uma economia segura e sustentável para todos os brasileiros. Pois, temos a consciência de que a força que movimenta a enxada é a mesma que movimenta o país", disse o ex-prefeito Guga Lins reverenciando o homem do campo no seu dia.
A comemoração do Dia do Trabalhador e Trabalhadora Rural foi instituída no Decreto de Lei nº 4.338, de 1º de Maio de 1964. No dia 25 de Maio de 1963, morria o deputado federal Fernando Ferrari, um dos políticos mais engajados na luta dos trabalhadores rurais por seus direitos e questões sociais. A morte de Fernando se transformou em uma data símbolo para os profissionais da categoria.

Em 1971 foi instituído o Programa de Assistência ao Trabalhador Rural, com a Lei Complementar nº 11, que ficou conhecida como Lei Fernando Ferrari, em homenagem ao parlamentarista que lutou pelos direitos destes trabalhadores.
Tecnologia do Blogger.